Comentário

ABSOLVIDO DA PENA DE MORTE PARTE II
 

Saiba mais sobre isso, por você mesmo, não deixe que ninguém te substitua no que você precisa saber sobre você. Vá aos Livros:Universo em Desencanto, de Cultura Racional. Vá lá, sustentar contigo mesmo, uma conversa franca. Não se deixe enganar pelo pensamento nem pela imaginação, que são duas máquinas só de lapidação, psicomáquinas de sofrimento. Acione (na sua Leitura desse LIVRO) essa 3ª máquina que você tem dentro de sua cabeça (todos a temos).  Ponha em desenvolvimento natural, essa máquina da Razão Racional verdadeira, do verdadeiro Ser Racional; existente em você.

Olhe pro Mundo e veja por ti mesma/ por ti mesmo, se há ainda, alguma dúvida a fazer! Como nos diz o Livro, atente pro que te digo: Olhos neste abrigo; porque, num posto de luz, fraternidade e amor… o que se deve fazer é contemplar, amar e velar sempre, para que a consistência benigna nos contemple/ te contemple do que deves ser contemplado. E o serás, ainda além do que precisas. Portanto, cada qual que já detém, nas mãos, essa PLANTA DA SALVAÇÃO , que é o Conhecimento que O VERDADEIRO DEUS nos dá, das coisas como são, precisa fazer por onde ser contemplado, sem perda de tempo.

Quando percorremos pelo caminho do BEM, indo pelo 5º volume da Escrituração desses Livros nos quais a Energia Racional está grafada em forma de uma Literatura que desenvolve o raciocínio de seu leitorestudante, então encontramos ali expresso o seguinte:

A luta da ciência e do conhecimento científico e filosófico sempre foi muito grande para ver se descobriam a razão da origem do Animal Racional. Mas, nunca conseguiram, porque não dependia do Animal Racional, por este não conhecer a origem do seu Ser. Que Ser? O Ser Racional que deu origem ao Animal Racional e que ninguém conhecia. E nesse mesmo volume, diz também que: Quem conhece a origem  é que pode dar o conhecimento certo.

 

Conhecimento certo pra que fim? Qual a utilidade?

Pra absolvição da morte… Desta morte nossa… de cada dia. E onde que está assegurado isso?

Veja-se lá, no 2º Volume dessa Escrituração Racional, no Livro Universo em Desencanto, em sua 11ª mensagem: o Livro da absolvição ao extermínio.

 

Tudo que aqui te digo, nesta insistente divulgação, embora necessário fosse te dizer, nada disso é suficiente para te satisfazer e a tua situação resolver, se você não buscar por si mesmo dar uma interpretação pessoal e intransferível, ao teu verdadeiro destino natural. A tua opinião, é a mais importante pra ti; assim como a minha é a mais importante pra mim. Contudo, só é a mais importante depois que todos nós na humanidade detivermos gravado em nosso eu, de fio a pavio este CONHECIMENTO RACIONAL DE NÓS MESMOS E DE TUDO QUE EXISTE NESTE MUNDO E FORA DELE. Senão, não.

 

 

Dado que, toda Energia Básica é um Ser vivo que, conversa com todos os íntimos; então o Livro Universo em Desencanto é vivo e conversa com cada um de nós. Conversa contigo, também comigo, conversa conosco e, ao vivo. 

 

Energia básica?

 

§ Temos as duas Energias do Encanto: magnética e elétrica. As poluídas e enfraquecidas que arquitetaram esta deformação dos Seres.

§ Temos a Energia Racional de cada um de nós que, aqui está deformada e que deu origem ao nosso Ser nesta vida de mentira. Por ser mentira, se acaba.

São essas, as Três Forças que regem todo este Universo Perecível, os Três Poderes da deformação. Essas é que são as três Energias componentes dessas três mecânicas   : material, celeste e Racional.

 

E, é público e notório que existem as demais Energias desta composição microbiana, inseridas no mesmo contexto, de que Energia é coisa que a gente sente, mas não vê. Dentre elas:

O calor;    o frio;  o vento; a eletricidade; o magnetismo; os odores, aromas e cheiros; os microgermens não alcançados nem mesmo por poderosas lentes; os átomos;  etc.

 

 

Mas, existe a Energia Transcendental, a Energia do Poder Supremo, a Energia pura, limpa e perfeita, a Energia Racional. Que transcende de outras paragens e que, só vamos poder conhecê-la, lendo os Livros:Universo em Desencanto”. Essa, é a Energia do Desencanto. Essa, é a Energia que adentra em nosso íntimo, se instala em nosso “eu” para fazer a ligação com os Seres Eternos do Mundo Racional. Mas, isso, será só depois que estivermos de posse do Conhecimento da Racionalização; mediante o qual, se dá o retorno da humanidade ao nosso verdadeiro Mundo de Origem, o Mundo Racional.

 

Este Mundo aqui, é no dizer da Cultura Racional — um conjunto. Em que, as Energias são elementos deste conjunto. E, no que se refere à Energia de cada um de nós, essa que deu origem (exclusivamente) ao nosso Ser e que, por fazê-lo, ficou aqui deformada, aprisionada ao calor; que é a causa do micróbio Racional. E o micróbio Racional, a causa deste corpo de Animal Racional. Pois bem, justamente essa nossa Energia agora, que é alvo do novo conceito evolutivo natural desta Natureza em seu 21º degrau das transformações: conceito denominado “Imunização Racional”. 

 

De que se trata?

 

Cada Ser tem a Energia de identificação de que é um Ser Racional; cada qual de nós tem, portanto, a sua identidade Racional, que sempre aqui permaneceu deformada representando a nossa pessoa nesta Deformação Universal. Era o que sempre nos fazia nascer aqui, nessas idas e vindas, sempre os mesmos aqui a nascer. Depois da pessoa Racionalizada pelo Conhecimento Racional, essa Energia da Imunização (ou da Luz Racional) apanha esta nossa Energia que originou esta vida de cada um de nós, e leva de volta para o Mundo Racional, o nosso verdadeiro Mundo de origem.

 

Como uma conseqüência dessa Divina Providência verdadeira, nós não nasceremos aqui, nunca mais outra vez. O que nos fazia aqui nascer era a Energia de nosso corpo de Energia Racional extinto, nesta deformação onde ficou aprisionado dentro do calor, atuando como forma elementar de geração, criação e formação. Coadjuvante a água que funciona como o nosso objeto de formação. A água dá a forma. E essa nossa Energia compõe a fórmula. Para ver que não perdemos o vínculo de pureza.

 

E como é o fim da classe do Animal Racional?

 

Dá-se pelo desenvolvimento da desmaterialização dessa Energia de cada um, que está materializada dentro de nossa cabeça em forma de máquina do raciocínio, que é um Habitante do Mundo Racional. Que perdeu todas as suas virtudes e, por conta disso, o corpo da vida Racional se extinguiu em cima de quando era o início da formação da terra e da água. E deixou de existir como corpo, mas restando as suas Energias em vibração. Agora, com a sua desmaterialização, feita pela Energia Racional (Imunização Racional), que é a Energia do Primeiro Mundo; então depois de desmaterializado, esse Dono desta Vida que nos tornamos, ele toma a forma corpórea do seu verdadeiro natural, que é de Racional puro, limpo e perfeito e volta para o Mundo Racional.

 

 

Anúncios

Comentário

ABSOLVIDO DA PENA DE MORTE – PARTE I
 
 

Enquanto nos escapasse conhecer o causador da causa de nosso Ser assim ser, enquanto nos escapasse conhecer quem que é o causador da razão de sermos assim; então: ai de nós, ai de você, ai de mim; a gente não tinha como se conhecer. Com a evolução do pensamento e o seu desenvolvimento, a gente chegava a ter sim descoberto, (na importantíssima descoberta da estrutura do DNA) o código genético da vida; o código desta vidaaparente. Mas, não que detivéssemos neste saber científico, o saber do porquê da vida.

Se existe vida, (esta vida que é assim) é porque existe a causa que originou esta vida. É a Cultura Racional que nos fala assim. Ora, essa causa que originou esta vida, ela é o próprio causador da causa desta vida microbiana. Aquele Ser que deu origem a esta vida. Afinal, nós somos ou não assim: vidas microbianas?  Ora, e quem foi que fez o micróbio?

 

E se nós não nos importarmos em saber quem foi que fez o micróbio portador do código desta vidaaparente, então a gente está se conformando em ficar pela metade do saber. O saber de quem fica ali à margem de um fluxo, de um curso, pela metade do caminho. De quem abdica de conhecer o princípio e o fim. Tudo porque, artificialmente, fugiu-se à razão do feito, de sermos assim. Coisa de quem se deixou embevecer pelo feito, pela parte que foi feita pensando. E se satisfez com as experiências de quem entrou pelos meandros da matéria adentro. E somente podendo descortinar o que estava limitado pelo clamor das aventuras do Ser livre pensador.

 

Hoje, com o advento da Cultura Racional, estamos passando a ter o descortínio do que a vida é. E de que a razão da vida está no que a vida é. E de que o sentido da vida está na causa da vida.  A vida é Racional. Hoje, nesta Fase Racional da Natureza e da natureza humana conhecer a vida, é conhecê-la na sua integralidade. Conhecer a vida é conhecê-la pela sua forma constitutiva das três Mecânicas: material, celeste e Racional. Conhecer a vida é tomar como ponto de partida o antes do Ser.  Sim, a Cultura Racional nos toma pelo raciocínio e prossegue nos conduzindo (através da leitura atenta, que fazemos de suas narrativas) para fora da percepção artificial da realidade.  Ela nos toma, desde o antefeito; lá detrás dos tempos e vai enveredando pela razão do feito hoje aqui contrafeito adentro; chegando até o seu âmago Ser. E ali,  defronte dele e de frente para ele, encontrar-se com… quem? Consigo mesmo.

 

E, uma vez sabedor dessa mais alta realidade positiva, de que: o Conhecimento do Ser está no raciocínio que é a sua verdadeira originalidade de ser do Ser; aí então, dando-se o que narra pra gente a 7ª mensagem do 3º volume da Obra escriturada pela Energia Racional; e a pessoa dizendo: Encontrei-me, Racionalmente, comigo mesmo, o maior acontecimento do Mundo. E não é para menos a alegria esfuziante, no poder ver o personagem do encontro com a sua própria individualidade, que é (pela primeira vez em toda a sua trajetória de evolução antropológica) poder ver o seu eu verdadeiro” .  Poder se encontrar com a realidade do seu Ser, com o porquê de seu Ser, ter ali mesmo (diante de si) a definição do seu Ser positivada. Presenciar, testemunhar, (por estar presente) o encontro seu com o PERSONAGEM de sua vida eterna. Então aí, dizendo eles, dizendo vós, dizendo nós, dizendo ele/ela, dizendo tu, dizendo eu: “Encontrei o que eu queria saber e que, (nunca) a mim, ninguém respondeu: Encontrei-me comigo mesmo”.

 

Agora, que tenha disposição suficiente, quem quiser fazer um cálculo básico e lógico desses, de medir a extensão do maior acontecimento histórico da humanidade. Que acontecimento? Todos de volta ao seu verdadeiro Mundo de Origem, O MUNDO RACIONAL. A VERDADEIRA SALVAÇÃO RACIONAL; A absolvição da morte. Aqui jaz a morte! A morte morreu, viva a eterna vida eterna!

 

. CONTINUA .